23 de mar de 2009

O outono

Imagem retirada do site Downfull


Ele chegou tão de mansinho que nem o verão percebeu...

Outono é minha estação predileta. Outono lembra-me renovação. Tudo se repete na Natureza. O modelo é uno. As folhas secam e caem. Tudo parece morto, mas num belo dia, começam a despontar os primeiros brotinhos e o ciclo continua, transformando-os em folhas verdes e viçosas. E, como tudo passa, um dia voltarão a cair.

Assim como em nossa vida, é necessário que o velho se vá para que o novo chegue mais vigoroso, mais sadio e mais bonito. O inverno interpõe-se entre o outono e a primavera, tempo em que folhas novas nascerão. Assim somos nós (ou deveríamos ser). Deixarmos que o velho se vá e criarmos um intervalo entre ele e o novo que deverá chegar. Um intervalo para que possamos voltar nossa atenção para nós mesmos, exigindo de nossa mente o silêncio profundo e, então, refletirmos para poder entender os desejos de nossa alma. Aí, então, partir para a conquista do novo, ou esperar que ele chegue.

Cada folha seca que cai é um (pre) conceito vencido. Cada folha nova que nasce, uma chance de acertar. Saber entender o novo é uma arte, mas também, por outro lado, saber reconhecer a beleza de uma folha seca é divino.

Sueli Benko

12 comentários:

Angela Maria disse...

Lindo e tocante!
Respeitar os nossos ciclos interiores, como a natureza se respeita a si mesma!

Beijinhos

Claudia Balsabino disse...

Ah mãe, na teoria é lindo!! Mas a prática é tão difícil..., mas o que seria da vida se não fossem os desafios, não é? Estamos caminhando e com certeza, um dia a vida será vista por nós como a natureza v~e o outono..., um beijo!!

Ana Luiza F. disse...

Amore!! Eu ia dizer a mesma coisa que Claudinha falou... só acrescentando que tenho feito força, mas o aprendizado é longo! Depois, me dei de conta que já falamos tanto sobre isso né? Que já discursei um monte sobre deixar o passado no lugar de passado e viver o hoje... "parole"....mas sou brasileira! E não desisto de tentar, nunca! Um dia eu aprendo. Bj enorme. Ahhh, coloquei lá no Bar..., meu bicho é a coruja! Fiquei um pouquinho decepcionada, porque adoraria ser um gato, mas acho que ´certo na minha vida é TER um gato e não ser um, né? Vou pensar a respeito. Beijinho, Tartaruga!!!

Majoli disse...

Linda crônica amiga.
Tem hora que fico sem saber o que dizer, você fala tão bonito, diz coisas tão profundas, que às vezes penso em dizer somente: AMEI!!!
Beijos doces no seu coração.

Aninha disse...

Os encantos do outono são únicos. Sempre que chega essa estação a nostalgia bate com força muitas coisas boas...

“Quem é que, no adentrar do outono, não traz na mente a presença forte como um farol, daquela figura de mestra que nos adocica a memória, que nos arremete à infância com seus cheiros, suas cores e algazarras”. (Habacuck)

Beijo grande Sueli!

claudete disse...

Querida Su, como sempre você muito feliz nas suas comparações, o velho ceder lugar ao novo, é divino! É o princípio da ressurreição, foi assim que Jesus pregou , ressurgir , brotar sem perder o caminho , o rumo. Nada mais oportuno do que a observação das estações, referendar o outono como transição entre os dois patamares é certeza da sua sensibilidade em captar com nuances perfeitas desprovidas de abstração este fato concreto. Bjs. Clau

Cadinho RoCo disse...

Lindo despertar para o outono.
Cadinho RoCo

Juliêta Barbosa disse...

Sueli,

O seu comentário sensível e inteligente em meu blog me trouxe até aqui. Menina, parece até que você andou escutando o meu coração... E que competência para escrever. Apareça mais vezes. Obrigada.

Helen Marie disse...

Eu A-M-O as cores quentes de outono, as folhas amareladas caindo...uma inspiração pra mim.
Se vc ainda não participou da enquete lá no "Contos...", o prazo tá acabando...
Abraços,
Helen

Ana Luiza F. disse...

Su! Hoje o outono não bateu legal por aqui...coisas da vida. Amiga, ao que tudo indica podemos começara contar os dias, só não sei quantos dias ainda faltam, porque dependemos de um probleminha de saúde do pai da norithia (ela ainda está em Poa). Assim que eu souber, te aviso! Bjão amiga querida. Abraço de chegada.

Kiara Guedes disse...

Ah de nós sem os ciclos, eim?! Amei o post e feliz Outono! Bjs meus

Patricia Alessandra disse...

Sábias comparações amiga, mas ainda prefiro o verão, por ser alegre e quente. Ao lembrar do mar, sol, praia, hummmm.....tudibom. Eu viveria lá se pudesse. Até porque a chegada do outono para mim significa a entrada de um inverno quase sempre intenso aqui no sul. Só o fato de acordar naqueles dias sem sol me dá uma falta de estímulo. Sou movida a energia solar...rsrsrs. Bjs. Pati