27 de dez de 2008

Por favor, largue essa banana!


“Uma antiga tribo africana utiliza um método bastante curioso para capturar os espertos macacos que vivem nos galhos mais altos das árvores. O sistema é o seguinte: os nativos pegam um recipiente de boca estreita, colocam uma banana dentro, amarram-no ao tronco de uma árvore e afastam-se.

Quando eles saem, um macaco curioso desce, olha dentro da cabaça e vê a banana. Enfia sua mão e apanha a fruta, mas como a boca do recipiente é muito estreita, ele não consegue tirar a banana. Surge o dilema: se largar a banana, sua mão sai e ele consegue ir embora livremente, caso contrário, continua preso na armadilha.

Após algum tempo, os nativos voltam e capturam sem dificuldade os macacos teimosos que se recusaram a largar as bananas. O final é trágico, pois eles são caçados para serem comidos.
Você deve achar um absurdo o grau de estupidez destes macacos, afinal bastaria largar a banana e ficaria livre do destino de ir para a panela. Fácil demais, não é?

O problema deve estar no valor exagerado que o macaco atribui à sua conquista. A banana já está ali, na sua mão. Parece ser uma insanidade largá-la e ir embora.

Achei esta história engraçada porque muitas vezes fazemos exatamente como esses macacos. Ou você não conhece ninguém que esteja insatisfeito com o emprego, mas permanece lá, mesmo sabendo que está cultivando um infarto? Ou casais com relacionamentos completamente deteriorados que insistem em ficar sofrendo? Ou pessoas infelizes por causa de decisões antigas que continuam adiando um novo caminho que trará de volta a alegria de viver?

Somos ou não como os macacos?
A vida é preciosa demais para trocarmos por uma banana que, apesar de estar em nossa mão, pode levar-nos direto à panela.”

Roberto Lopes
..........................


E aí, gente? Não estaria na hora de olharmos para nossas mãos para descobrirmos se não estamos segurando alguma banana? Acho que andei segurando uma por muito tempo; uma banana saborosa, mas muito difícil de descascar. De tanto perder tempo tentando descascá-la por inteiro, cheguei a ser laçada e jogada na panela. Só me dei conta da situação na hora que a água começou a ferver. Acreditam que, por alguns momentos, ainda cheguei a vacilar se deveria pular fora ou não? ... Pois é, mas ... pulei e aqui estou. A banana? Ainda está lá. Às vezes penso nela, mas aprendi a gostar de outras frutas e a me satisfazer plenamente com elas.


Sueli

........

7 comentários:

Patricia Alessandra disse...

Muitas vezes, o comodismo, o medo do novo deixam morrer aquilo que poderia ser o que há de melhor e mais bonito para acontecer na vida das pessoas, mas isso é o livre arbítrio minha amiga. Bom para aqueles que não deixam para amanhã o que podem fazer hoje, e decidem viver o agora, porque o amanhã pode não existir. Lindo texto, bela reflexão. Bjão

Majoli disse...

Olha amiga, gostei muitíssimo da história da banana e do macaco. Estou precisando tomar essa sua coragem de jogar a banana fora e começar a gostar de outras frutas, mas ainda estou com a mão presa dentro da cabaça, mas ainda me safo dessa, rs.
Beijos no teu coração.

maria claudete disse...

Perfeito amiga! texto e mais ainda suas conclusões, pois é às vezes é necessário que a "agua" ferva bastante o suficiente para que possamos cair na realidade , é nesta hora que entendemos como na vida o que vale é o aprendizado da Fisiologia Humana: a homeostase, ou seja o equilíbrio, observando as reações metabólicas do nosso organismo, não precisamos de "professores" melhores. Sei que encontrarás o ponto de equilíbrio. Um beijo bem grande, um abraço caliente e tudibom na passagem do ano com nossa amiga/irmã. Te amo , Clau

Re disse...

Su,

Querida...parabens !!! Precisamos sempre tentar mudar e mudar pra melhor...mas como é dificil...

enfim...amo demais ler as suas palavras...

Querida beijos e que Deus continue sempre iluminando sua mente e seu coração para nos proporcionar lindas palavras..
Bjs

Jorge H Moraes disse...

Try an apple...

wholesale jewelry disse...

i agree your idea ! very nice blog

金游世界视频棋牌游戏中心 disse...

Although there are differences in content, but I still want you to establish Links, I do not know how you advice!