30 de jul de 2010

O Irã e seus demônios


“A organização internacional de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch lançou nesta quarta-feira um apelo para que o governo do Irã cancele a execução por apedrejamento de Sakineh Mohammadi Ashtiani, condenada por adultério.
Segundo o grupo, a iraniana, presa desde 2006, enfrenta morte iminente, uma vez que seus pedidos por clemência foram negados.
Inicialmente condenada por envolvimento em "relações ilícitas", ela foi punida primeiro com açoitamento. Depois foi também condenada por adultério, recebendo então a pena capital.
No Irã, o sexo antes de casamento é punido com cem chibatadas. Se os culpados forem casados e estiverem cometendo adultério, a pena muda para morte por apedrejamento.”
(Folha.Com - 07.07.2010)



Gente, não costumo ficar inconformada com as coisas, por piores que sejam, porque aprendi a aceitar tudo que “é”. Porém, existem certos casos que, por mais que eu tente,
não há jeito de conseguir ficar indiferente. Um grande exemplo é essa notícia acima, que o mundo inteiro está acompanhando.

São inúmeras as fontes de pedido de clemência para a pobre mulher. Uma mulher que cometeu o grande crime que “eu” já cometi (sou viúva e já tive dois namorados após a morte do meu esposo). Isso significa que, por um acidente da natureza, não estou condenada à morte e a pobre coitada, sim. Só porque teve a infelicidade de ter nascido naquela terrinha que mais se assemelha ao inferno, governada por aqueles demônios! E um inferno bem na face deste mesmo planeta que todos nós habitamos.

Quem esses iranianos pensam que são? Estou procurando há horas uma palavra para descrevê-los, mas não consigo encontrar nada que chegue perto. CANALHAS, DESGRAÇADOS, COVARDES, FILHOS DA PUTA... é muito pouco!!!  E coitado do Alah deles, que ainda leva a culpa!

Perdoem-me pelo palavreado (mas não me lembro de coisa pior). Precisei vir aqui, publicamente, botar para fora minha indignação, para ver se esse nojo sai daqui de dentro. Gente, fico indignada e meu estômago embrulha quando vejo notícia semelhante a essa.

O que desejo para todos esses que se excitam ao atirar uma pedra num ser vivo ... melhor não falar, meu blog não merece. 

...


FAÇO UM APELO A TODOS OS BLOGUEIROS:  VAMOS COLOCAR A BOCA NO TROMBONE, DIGO, NO BLOG, CONTRA ESSA BARBARIDADE!  ISSO NÃO É COISA DE SER HUMANO!!! 


Vamos divulgar a seguinte notícia
(retirada do site: http://www.amnistia-internacional.pt)
(Obrigada, Majoli!)


Sakineh Mohammadi Ashtiani


Na sequência da pressão que está a ser exercida pelos activistas da Amnistia Internacional, durante o fim-de-semana chegou a notícia que a iraniana Sakineh Mohammadi Ashtiani não será executada por apedrejamento. A garantia foi dada pelo Embaixador do Irão no Reino Unido. No entanto, a pena capital não foi anulada e esta mãe de duas crianças continua em risco de vida.
Leia mais e participe. Tudo o que tem de fazer é enviar a carta que aqui reproduzimos via correio, email ou através da Internet, para:
Líder da República IslâmicaAyatollah Sayed ‘Ali Khamenei,
The Office of the Supreme Leader
Islamic Republic Street – End of Shahid Keshvar Doust Street
Tehran, Islamic Republic of Iran
Via email: 
info_leader@leader.ir;
Via website:
 http://www.leader.ir/langs/en/index.php?p=letter (Inglês);http://www.leader.ir/langs/fa/index.php?p=letter ( Persa)Saudação: Your Excellency




Your Excellency,

I am writing to you to express my deep concern about the impending execution of Sakineh Mohammadi.

Sakineh Mohammadi Ashtiani, a mother of two, was convicted of adultery despite the lack of any corroborating evidence against her, and sentenced to death. She retracted the confession she said she made under duress.

I welcome the news stating that Sakineh Mohammadi will not be executed by stoning, h
owever, her precise legal status is unclear, as her lawyer has not received any official communication regarding commutation of her death sentence. So
 I urge you to halt the imminent execution of this woman and to commute her death sentence.
I also call on Your Excellency to speedily enact legislation that unequivocally bans stoning as a legal punishment and does not permit the use of other forms of the death penalty or flogging or imprisonment against those convicted of “adultery”.

Sincerely,
Nome
País
 



...

Obs.:  Refiro-me agora aos iranianos porque a notícia do momento é sobre  eles, mas sei que existem outros povos que praticam essa barbárie e quero deixar claro que considero neste post apenas aqueles que são a favor dessa crueldade - acredito que não sejam todos.


...

17 comentários:

Marilu disse...

Querida amiga Sú, parece que voltamos no tempo 2000 anos pelo menos, é inadimissível que mulheres sejam tratadas como um brinquedo de um parque de diversão, quem acertar a pedra ganha um ursinho. Leis retrogadas, baseadas no Alcoorão, em que mulheres são objetos que só servem para procriar e satisfazer os desejos carnais de seus algozes.E o que mais me revolta, autoridades do mundo inteiro estão vendo essa candidata ao massacre, inclusive nosso querido Lula tão amiguinho do Mahmoud Ahmadinejad,mais um louco fanático que governa o Irã.
Que atire a primeira pedra...aquele que não tiver pecado...só nos resta pedir a Deus..por essa pobre criatura...Tenha um lindo final de semana...Beijocas

Majoli disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Majoli disse...

Oi amiga, fiquei sabendo dessa notícia através do blog da Alma Inquieta, e ao deixar comentário ela foi até o meu e me deixou um endereço eletrônico para eu ler uma outra notícia sobre esse tipo de atitude com mulheres(aconteceu no ano de 2008), que é a seguinte:


"Em um caso de barbárie e intolerância que chocou o mundo, uma menina de 13 anos foi executada por lapidação (morta a pedradas) na Somália, no Leste da África, no último dia 27 de outubro. O “crime” de Aisha Duhulow: ter sido estuprada por três homens quando se dirigia a pé para visitar sua avó na capital, Mogadíscio.

Depois do estupro, Aisha recorreu às autoridades – mas, em vez de receber ajuda, acabou sendo condenada por “adultério” pelos líderes islâmicos. No dia 27, ela foi executada em um estádio em Kismayo, em frente a milhares de espectadores. Na sexta-feira, a Organização das Nações Unidas condenou duramente a execução."

Entrando no endereço que deixarei logo abaixo minha querida, você poderá ajudar Sakineh, façamos a nossa parte.

http://www.amnistia-internacional.pt/

Beijos de muita saudade.
Amo você.

claudete disse...

Concordo plenamente com sua indignação, sao mentes doentias e que nao seguem religião nenhuma , sim porque religião é algo totalmente diferente, este lixo beira ao fanatismo desvairado que nada tem a ver com Alá. Já conheci a lista mencionada por Majoli. Beijão Su, adorei seu varandão.

Chica disse...

É impressionante e muito triste assistir a isso,não?daqui a pouco entro no avião de volta das férias e deixo um beijo,tudo de bom,chica

Isa mar disse...

Oi Sueli, cheguei até você através da Marilu e por aqui já fiquei
Realmente uma barbárie isso tudo e eu como quase não assisto TV não estava sabendo.
Gostei do seu espaço e das coisas que escreve
Beijos pra você e um ótimo fim de semana!

euemmim disse...

Oi Sueli...

Tô estarrecida com tudo que li no seu blog....pior que tudo é o sentimento de mãos atadas.

Tem um selinho pra vc no meu cantinho...passa lá...

bjo!

Zil

Sandra Botelho disse...

Um verdadeiro absurdo
O proprio Jesus perdoou Maria Madalena, e ainda disse quem não tiver pecado que atire a primeira pedra.
Quem eles achcm que são. deuses, anjos?
Um horror, uma barbarie.
Bjos com revolta( pela atitude desses bestas)

JuJu disse...

Está aí uma das barbáries que o fundamentalismo religioso acaba provocando...
...
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

Bill Falcão disse...

Parece que ainda estamos na era das cavernas, Su! É difícil acreditar que isso ainda acontece no mundo de hoje, mas acontece.
Bjoo!!

legalmente loira... disse...

amiga querida,
eu voltei hehehehe
logo mais eu venho saudades...assunto serio este...
as férias otimas ....
bjos.

Elaine Barnes disse...

Mandei a carta.
Infelizmente a evolução espiritual não chega a certos lugares arcáicos onde a mulher não vale nada.Em nome de Deus praticam essa barbárie e sinecramente eles acreditam que estão certos e dormem tranquilos executando inocentes como se a justiça fosse feita. Absurdo. Não são humanos de forma alguma,São predadores pré históricos.
Indignadamente
Elaine Barnes
bjs

Patty disse...

Oi amiga....adorei seu texto.Me parece que oser humano demora demais para evoluir e tem coisas tão absurdas que é difícil de acreditar.Sei que estou longe há um longo tempo,mas é pq a vida me reteve na realidade e não pude estar muito ,ou quase nada por aqui.Minha filha está com depressão pós parto e eu nunca imaginei que fosse tão difícil.Mas não poderia deixar de vir lhe deixar meu beijo e meu carinho.

Felina Mulher disse...

Sem palavras pra comentar esse tipo de coisa...indignação.

Um beijo.

Mahria disse...

É incrível como essas coisas ainda acontecem. Mal dar pra acreditar.


Obrigada por sua visita e comentário em meu blog.

Bjs
Mah

Meri Pellens disse...

Eu coloquei um selo na barra lateral do meu blog para ajudar. Também já assinei a petição. Bom seria que nenhuma mulher tivesse que passar por isso.
Beijos na alma!

Clecilene Carvalho disse...

Espero que dê tudo certo e que esta brutalidade seja impedida.

Bem quero também agradecer o seu comentário no blog RABISCOS DA ALMA! É uma felicidade muito grande poder ter contato com pessoas tão especiais e estou tendo esta alegria na blogosfera.

Beijos.