2 de mai de 2009

Pensei que te perderia


Pensei que te perderia se um dia partisses. Pensei que não mais te veria e que a distância e o tempo far-me-iam esquecer-te. Pura ilusão. Tu partiste, mas esqueceste de levar-te embora. Tu estás nas músicas que ouço, na minha taça de vinho, nos pratos que preparo. Tu estás nas dobras do meu lençol, no óleo perfumado que acaricia meu corpo, nos meus sonhos, no meu sorriso e nos meus pensamentos. Tu ainda estás nos planos de sábado à noite, sentado à minha frente naquela mesa de bar. Tu estás nos degraus, nas paredes, no hall, nos cômodos todos do meu lar. Tu estás nas minhas cortinas, no meu tapete e nas almofadas que te esqueceste de usar. Tu estás no meu adormecer e ainda no meu despertar. És, enfim, a chama que teima em se manter acesa.

E por todo amor que sinto talvez devesse chorar, mas se há um lugar onde tu não estás é nas minhas lágrimas, pois elas já há muito tempo não aparecem mais. Também não estás na minha insônia, grande companheira de antigas noites. Ela se foi e deu lugar aos meus sonhos, que hoje são o palco das mais lindas histórias de amor, onde os atores principais somos nós dois. Hoje, o que ficou, foi a descoberta de que o tudo que de ti tenho “é”, apesar de não ser. Tu estás na minha paz e é por esta razão que te quero exatamente assim: existindo apesar de não existir; dizendo-me tudo, apesar do silêncio; a mim chegando, apesar de não vir; amando-me inteira apesar de não acreditar.

Podes não estar, mas está. Tão longe e ao mesmo tempo, tão perto. Tão perto que te sinto inteiro. E de uma forma como nunca esteve: indiscutivelmente, meu. Somente meu.

E é assim que te quero.


Sueli Benko

25 comentários:

james p. disse...

Muito lindo,Sueli.Você consegue passar todas as ânsias do amor.Parabéns,e um abraço.

Antônio J. Xavier disse...

Texto lindo amiga.
Já percebeu que é quase impossível não falar de saudades quando se fala de amor?!
É uma das tantas equações que o amor impõe às nossas vidas.

bjinhos

p.s.: Obrigado pelo carinho de sempre.

Aninha disse...

Lindo texto, repleto de emoção e coração. Saiba que fiquei procurando a palavrinha mágica "aprender", mas nem foi necessário pois o seu aremate falou muito mais...
Beijos!

Ana Luiza disse...

Amore... o que dizer que os amigos já não disseram? Que elogios posso fazer ao teu texto, à tua honestidade de sentimentos, ao teu crescimento interior, que já não tenha sido feito? Pouco ou quase nada, eu acrescentaria. Tenho muito que aprender contigo... olha só: amore hoje é aniversário (se minha agenda não me enganou)de outro afilhado meu (claro! Já me intitulei a madrina dele também)- o Blog da Clau. Então vim te convidar pra tomar um espumante... não coloquei nada lá no Bar..., pq estou com uns pequenos desajustes por aqui, que depois te explico. E também, porque mais adiante temos mais ou menos as mesmas razões pra comemorar. Então um beijo enorme pra ti, cheio de todos aqueles abraços que são tão nossos.

Rosangela disse...

Amar por amar é a mais sublime forma de amor...
É ai que toma forma a frase que diz:É dor que desatina sem doer;
Um dia eu também chego lá...

Beijos poéticos

JuJu disse...

Minha cara, a cada dia seus textos ficam mais e mais líricos. E eu amo...
Passe lá no meu novo blog -felis.catus.zip.net- e deixe seu comentário!!!

Claudia Balsabino disse...

Mãe,
Tem um selo para você, mulher bem resolvida na vida, te esperando lá no blog.
Afinal sou tudo isso pq fui criada por uma mulher super bem resolvida como você, né? rs!!
Beijos!!

Elaine disse...

Olá!
Quanto mais leio seu blog, quanto mais conheço seus textos, mais eu entendo o motivo de seus amigos gostarem tanto de você e falarem tão bem do seu blog.
Parabéns pelo texto de hoje, quase uma poesia, não?
Beijos e boa semana.

Beta de Santana disse...

Boa tarde Sueli!
Passei para conhecer seu espaço e memaravilhei com seu texto, lindo e de um sentimento tão profundo. O triste é quando alguém parte de nosas vidas mas se esquece de nos levar também sua presença (lembrança).
Que tu tenhas uma linda tarde, paz e luz.
Beijokas, Beta de Santana

Claudia disse...

Uia, coisa linda, moça escritora! :)
E que paixão, hein!? Ulalá! *;)
beijo grande,

ELIANA. disse...

Oi Sueli, tudo bem?Uaauu, que lindo o que você escreveu!!Amei!!Ah esse amor..."De onde vem essa força que
me prende a seus olhos?
Para onde vão esses prantos
que por você eu choro?
Que fazer para obtê-lo por um momento?
Como fazer para tirar sua imagem
doce do meu pensamento?"...está muito lindo o seu blog mesmo!!Sueli desejo a você uma ótima noite!!Fica com Deus!!Beijo!!

Majoli disse...

Oi querida, que lindo texto, tão cheio de "cheiros", de saudade.
Beijos no coração.

ricardo blauth disse...

alo AMIGA SUELI

CONSEGUINDO COLOCAR EM PROSA COISAS BEM RESOLVIDAS DENTRO DE SI PRÓPRIA, FAZ COM QUE AMIGOS VERDADEIROS SE SINTAM FELIZES POR TE "VER" ASSIM.

NUNCA ESTARÁS SOZINHA.

BJS

Juliêta Barbosa disse...

Sueli,

Ah, como eu te entendo! Somos irmãs siamesas de um mesmo sonho.

claudete disse...

Nunca como agora conseguiste, amiga, verbalizar toda essência de um amor que partiu mas que fica! momentos felizes deixam marcas que se não são transformadas em cicatrizes desagradáveis tornam-se pelo poder da sensatez vestígios de
amor vivido intensamente . estou desaparecida porque estive viajando e estava com um montão de coisas atrasadas para fazer.Agora , se o neto e a filhas deixarem, rs, arrumarei tempo para por tudo em dia. Bjão e parabéns pelo belo texto. Feliz Dia das Mães para você.

Majoli disse...

Minha querida, tem um presente pra você lá no meu cantinho, tá bom?
Beijos doces pra ti e um final de semana de muita paz.

Nilson Barcelli disse...

As coisas que nos rodeiam ficam com memórias de quem parte.
Ser feliz com o que se tem, apesar da ausência, é uma prova de inteligência emocional. Que reduz drasticamente o sofrimento.
Gostei do teu texto, principalmente pela postura na abordagem que fizeste ao assunto.
Querida amiga, um bom fom de semana para ti.
Beijos.

Mylla Galvão disse...

Tão lindo... E tão triste... Você conseguiu Sueli, o que estou querendo há muito tempo colocar no papel...
Um texto maravilhoso!!!
Bjo grande

Majoli disse...

Feliz dia das mães minha querida.
Beijos no coração.

Cris disse...

Que leitura gostosa, moça linda. Que amor profundo e em que lugar íntimo você o coloca....Assim como se como a dor secasse todas as lágrimas, deixando no lugar todas as emoções que por serem verdadeiras, permanecem! Um beijo especial pelo dia das mães.

Bill Falcão disse...

Não há dúvida de que você NÃO perdeu, Su!
Bjooooooooo!!!!!!!!!!!

Olavo disse...

Passando para desejar uma ótima semana
Beijos

Paulo Medeiros disse...

Obrigado pela visita e elogio. O seu texto é emocionante, lindo e de muita sensibilidade.
Beijos!
Vou voltar aqui, adorei!

Luciana disse...

Oi, Sueli, vim conhecer o seu blog e gostei muito, especialmente deste texto que retrata o amor com muita sensibilidade. Engraçado, tenho a impressão de que já te conheço. Você tem ou teve outro blog??? Porque aqui eu nunca estive, disso eu tenho certeza... Ou será que pirei??? Beijos! Parabéns pelo blog!

medeiros.paulo.zip.net disse...

Gostei tanto do seu texto que voltei pra reler.
Beijos!