17 de mai de 2017

Quando a gente se cansa de desejar...


Há coisas que a gente deseja, mas, com o passar do tempo,
quando se passa muito, muito tempo,
e a gente deseja tanto,
e tanto...
E não acontece,
a gente acaba se enjoando de desejar.
A gente não deixa de gostar,
     mas já não deseja mais.       
É porque a gente, então, se cansa.
                     E deixa de pedir, e de de se importar.                      
Perde a graça quando se pede muitas vezes algo 
que deveria ser espontâneo.
Mesmo que um dia aconteça, já não tem mais valor,
não tem mais graça...
A gente só não deixa de gostar porque aí seria pior ainda.
Ficaria um vazio, uma falta de chão,
ficaria sem vida...
     E isso dói mais do que se cansar. 


             Sueli Benko         

            ...         

2 comentários:

Maria Rodrigues disse...

Tanta nostalgia e desencanto nas palavras deste belo poema.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

maria claudete ferreira herculano batista disse...

Irmazinha o desencanto é perturbador, porque revelador,mas creia penso,não "acho" , que conviver com os odores alheios sem se deixar contaminar é primordial para podermos sentir e exalar a essência do melhor perfume.Né Não?
bijos.. Te amo.
Clauete.