3 de abr de 2012

Aprender a Perder



Uma vez, escrevi num dos meus antigos blogs sobre “perdas”. Escrevi há tanto tempo,  que nem vou perder tempo procurando, mas lembro-me muito bem de haver dito que, desde muito criança, comecei a lidar com perdas.  Hoje, parei para pensar sobre isso. Acabo de perder mais uma.

De repente, tudo se aclara. Tantas perdas... E eu não havia me tocado. A razão só pode ser “aprender a perder”. Reconhecer que não somos donos de nada, então, na verdade, nada perdemos. Aprender a perder significa, nada mais, nada menos, que ”ACEITAR”.

Aceitar o que não pode ser mudado. Aceitar que” não mais ter”, não significa “perder”.

Tudo em nossa vida acontece em ciclos e todos os ciclos têm começo, meio e fim. O fim, muitas vezes, dói. Mas, somente dói porque não o aceitamos.

A lição, hoje, então, não é aprender a perder.

É, simplesmente, aprender a “ACEITAR”.

...

5 comentários:

Marilu disse...

Querida amiga, perder seja o que for é sempre desagradável. Somos "humanos" e como tal, foi-nos ensinado desde criança que devemos sempre ganhar em todos os setores da vida. É difícil chegar no estágio de aceitar perdas, embora como você mesmo disse, não somos donos absolutamente de nada, estamos aqui de passagem, faça-mos dessa nossa breve estadia algo de bom para nós e nossos semelhantes. Adorei seu texto. Saudades de você amiga. Beijocas

Sandra Botelho disse...

Minha amiga, se for pra falar de perdas...Eu poderia enumerar aqui, uma centena... Desde familia, amigos, pais, amores, perda de fé no amor, perda da confiança em mim mesma...Perdas e perdas, por toda uma vida. Mas é melhor falarmos de encontros, de acharmos caminhos que nos levem a superação. Se perdemos, se ficou pelo meio do caminho é pq nunca nos pertenceu. melhor aceitar e seguir em frente. E sei que vc melhor que ninguem sabe fazer isso com ofrça e coragem; Amo-te. Bjos

Marilu disse...

Querida amiga,
Páscoa…
É ser capaz de mudar,
partilhar a vida na esperança,
lutar para vencer toda sorte de sofrimento.
É ajudar mais gente a ser gente,
viver em constante libertação,
crer na vida que vence a morte.
É dizer sim ao amor e à vida
investir na fraternidade,
lutar por um mundo melhor,
vivenciar a solidariedade.
É renascimento, é recomeço,
é uma nova chance para melhorarmos as coisas que não gostamos em nós,
Para sermos mais felizes por conhecermos a nós mesmos mais um pouquinho.
É vermos que hoje… somos melhores do que fomos ontem.
Desejo a você e a todos os seus uma Feliz Páscoa, cheia de paz, amor e muita saúde!

Beijocas sabor de chocolate!!!

claudete disse...

Querida Su...estou te aplaudindo de pé, este teu iluminado texto é uma lição de coerência de vida, não se tratou meramente de um jogo de palavras, estas foram jogadas de forma coerente e sábia; mesmo porque em todas "as perdas" que acontecem há sempre "enormes ganhos", se soubermos saber realmente onde estamos, o que temos, o que queremos e o que conseguimos. Este carrosel enorme no qual circulamos, percebendo ou não, nos impulsiona vertiginosmente a fazermos nossas escolhas e você amiga está sabendo fazê-las com responsabilidade e consciência. Esta é a cruz de cada um...É o nosso calvário diário que nos faz " renascer e ressurgir das cinzas". Feliz Páscoa minha irmã!

ELAINE disse...

Amiga, lindo e profundo, para reflexão! Aceitar é abrir a porta do conhecimento para um caminho melhor e mais iluminado; é começar a entender que o que pensamos ser o fim é apenas o início de uma nova jornada, de uma vida mais plena, aberta ao eterno, ao aparentemente imaginável se tornar o possível...Te encontrei em um blog amigo, gostei e já estou seguindo! Ficarei muito feliz, honrada e agradecida se quiseres retribuir me seguindo também! Uma sexta-feira iluminada e repleta de bênçãos!
Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/