25 de jan de 2011

Conclusões ...



Quando uma indiferença fortalece uma certeza,
chegou a hora da certeza tomar uma atitude diferente.

Quando uma distância insiste em se fazer presente,
chegou a hora da presença se fazer distante...


...

6 comentários:

M. Sueli Gallacci disse...

Lindo texto, maravilhosa a foto ilustrativa!

Tenho uma xará filosófica e poeta!

Adorei, bjo.

Paulo Tamburro disse...

OLÁ SUELI,

pensei que fosse a sua inteligência que nos unia; pensei que fosse o jazz, o blues e a mpb; pensei que fosse aquela formidável banda húngara que leva o seu nome; pensei meio certo, não totalmente.

Isto porque, ao ler agora seus dois parágrafos, no último identifiquei, o que nos une de forma absoluta e indivisível:

"Quando uma distância insiste em se fazer presente,
chegou a hora da presença se fazer distante..."

Certos pensamentos são tão provocativos, instigantes e estimulantes que parecem conspiratórios.

A conspiração da verdade contra o medo, contra a acomodação, o desânimo, que chega a ser um alerta, generoso mais firme, educado, porém determinado, enfim, uma linguagem com conteúdo e forma que só as mulheres sábias dominam e conseguem materializar trazendo da subjetividade dos conceitos, tantas verdades materiais e indiscutíveis.

Eis aí o seu mérito!

Eu sofro com as distâncias, elas tramam contra as minhas vontades e desejos e vivo me curvando como um abestalhado - como diriam os baianos - a este determinismo desta minha indesejável submissão , aos espaços que os transformam em intransponíveis.

Seria um péssimo astronauta, um piloto de avião mediocre e um comandante de trem-bala, pífio!

Nossa, como fui deixar que a distância me tornasse tão mediocre.

Um abração carioca.

Majoli disse...

Amiga querida, depois de ler o comentário de Paulo Tamburro, me perdi...rs.
Você foi ímpar em suas frases, algo que vindo de você, mostra que ao estarmos juntas, o mesmo você consegue me passar.

Beijos enormes no teu ♥

claudete disse...

Olha SU... Demais..Duplo , para você e para o Paulo Tamburro, rs, dizer o que diante de tão eloquentes e locazes certezas? Creio que chegou o momento de virar a mesa e trabalhar ao seu favor . Beijão minha querida e parabéns você está conseguindo ser generosa com você também.

Marilu disse...

Querida amiga, e quando a presença se faz tão distante, esse é o momento de pararmos, olharmos a imensidão do mar e apenas ...recomeçar. Adorei. Tenha um lindo final de semana. Beijocas

Juliêta Barbosa disse...

Sueli,

Ah, como eu entendo desses teus versos! E, também, da solidão que eles evocam...

Gostei do que li, mas espero que estejas com a saúde firme e que o teu apê já esteja pronto. Bjs