10 de jan de 2009

Vendo e ouvindo Maysa

Não é à toa que não tenho marcado qualquer compromisso para as noites de minha semana. Ter a chance de reviver o tempo de Maysa... eu que cheguei a assisti-la ao vivo... Não tem preço. Ainda jovem, já admirava a personalidade dessa mulher. Claro que nunca concordei e nunca entendi o que a levou a beber, fumar e aprontar tanto. Parece que todos nós prevíamos seu precoce fim. Ai... que pena!!!

Hoje ela estaria com 70 anos, mas aposto que cantando tão bem como quando tinha 25. Não sei se por eu ter sido derrubada tantas vezes, minha música predileta sempre foi “Meu Mundo Caiu”. Não por ter caído tanto, mas por ter aprendido a me levantar ... sempre.
...............................................................................



Meu mundo caiu
(Maysa - 1936/1977)


Meu mundo caiu

E me fez fez ficar assim

Você conseguiu

E agora diz que tem pena de mim

Não sei se me explico bem

Eu nada pedi

Nem à você nem à ninguém

Não fui eu que caí

Sei que você entendeu

Sei também que não vai se importar

Se meu mundo caiu

Eu que aprenda a levantar
...

6 comentários:

Anna Elizabete disse...

É uma pena... Cantores da qualidade de Maysa deveriam viver muito tempo, mas felizmente as obras musicais e literárias são imortais... Infelizmente não era viva na época de ouro da música popular brasileira - Maysa, Nara Leão, Clara Nunes, Elis Regina, Elizeth Cardoso e etc... - já haviam falecido. Entretanto, cabe as futuras gerações resgatar e se influenciar... Ouvindo uma música de Nana Caymmi - Palavras - lembrei de uma parte da minissérie quando Maysa fala que canta o que sente "Cantar nunca foi só de alegria com o tempo ruim todo mundo também dá bom dia..."

Ana Luiza F. disse...

Amiga-irmã-comadre... só pra variar um pouquinho, tb eu, estou em frente a tv assistindo todas as noites a mini-série. Pena o final ter sido triste e trágico, porém o que deve ficar é a maestria e a doçura da voz. Esse jeito rouco de cantar que só ela possuia, esse dom pra cantar a dor e a tristeza da vida, comovendo até quem não sofria por amor, tudo isso faz a figura de Maysa, ser irreprensível, apesar de todos os pesares. Te confesso que diferimos só na música preferida... a minha é Ouça! E devo ter lá minhas razões também, pra essa escolha...rs. Bjinho coração.

Majoli disse...

Oi amiga, também gosto muitissimo de Maysa e estou amando a mini-série.
Gosto de todas as músicas cantadas por ela, mas uma em especial que amo de paixão é Ne me quitte pas (Não me deixes), simplesmente fico fora de tudo quando a ouço interpretando essa música.
Beijão amiga, amei seu post.

Patricia Alessandra disse...

Su, apesar de não ter vivido essa época, confesso que não estou perdendo um só capítulo da minissérie e gostando de algumas músicas também (Meu Mundo Caiu e do tema de abertura: Demais). Inclusive meu filho, que também é Jayminho, está gostando desta música tema de abertura. Quanto ao estilo, diziam que ela era desse jeito mesmo: polêmica, de temperamento instável, mulher moderna para sua época, desafiadora, de quebrar paradigmas. Só que a minissérie deixa subentendido que Maysa abriu mão do amor de seu marido e seu filho para viver um amor maior: a música. Foi uma questão de escolha, o amor pela música falou mais alto. Deixa-nos entender que depois de separar-se de André Matarazzo nunca mais foi feliz e que ainda o amava, apesar de tudo. Mas essa é uma versão que Jayme Monjardim focou. Estou adorando. Até já baixei algumas músicas dela pelo Dreamule. Bjs, Pati

Bill Falcão disse...

Pois é, Su! Cada um de nós precisa aprender como se levantar, pois levamos centenas de rasteiras pela vida. Às vezes, tropeçamos em nossas próprias pernas, bêbados ou não.
Bjoooooooooooo!!!!!!!!!!!!!

maria claudete disse...

Bem acho que o Brasil todo, né? at´a Globo se tocou que errou ao ter cortado alguns capítulos da minissérie. Até meu marido , avesso a programas de TV, virou noveleiro de plantão, não perde um capítulo. A vida de Maysa está sendo contada sem pieguice ou eufemismo. Sou fã de carteirinha e até hoje canto, rs, atendendo pedidos, rs, OUÇA,uma das minhas preferidas...não precisa perguntar por que..