14 de jan de 2009

Quando você me toca ...


... coloco-me amarras,
vendo meus olhos,
tampo minha boca,
dispo-me do desejo...

Não me rendo,
não fraquejo,
não me arrependo.
Já estou me acostumando...

com meus dias,
com minha vida,
com meu tudo,
sem você
.
Sueli Benko

9 comentários:

Majoli disse...

Sueli, minha amiga, que linda poesia.
Coloco-me dentro dela, em cada palavra, pois também estou me acostumando com a ausência de um certo alguém.
Beijos no teu coração querida.

maria claudete disse...

Cara amiga como nunca você está poetando cada vez melhor , muito tocante e de uma sutileza
gostosa de ler. Beijos.

ELIANA. disse...

Olá Sueli, tudo bem?
Vim agradecer e retribuir a sua visita ao meu cantinho!!Obrigada...volte sempre que quiser...você é muito bem vinda!!Adorei aqui!!Lindas imagens...mensagens!!Parabéns!!Desejo tudo de bom a você!!Fica com Deus!!Um beijo!!

Bill Falcão disse...

Beleza, Su, este post aqui e o de baixo também, que acabei de ler!
Bjoooooooo!!!!!!!!!

Ana Luiza F. disse...

Amiga, falamos muitas vezes sobre isso e tudo que eu deixar escrito aqui, já falei ao vivo. Só acrescento, que um dia, chegarei lá. Um dia, aprendo a viver com amarras certas, para as horas certas e com as pessoas certas. Bjinho amore.

Cadinho RoCo disse...

Viver é mais importante que qualquer eventual dependência afetiva. Quando deixamos o viver fluir em nós, ele escapa daquilo que insiste em querer prende-lo.
Acredito que terá a sua caricatura, Mantenha-me informado.
Cadinho RoCo

Patricia Alessandra disse...

Perfeito, lindo poema amiga. O "chapéu" serve para mim também...rsrsrs. Bjs, Pati

Srta Brown disse...

Amarras...Estou tentando aprender a viver com elas sem dor...

E tenho aprendido muito gaças a uma grande amiga...

Beijos e cheiros

JuJu disse...

Você já voltou com seus poemas, né? Eu já estava mesmo sentindo falta deles...
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!