28 de jan de 2010

Não sei se o que escrevo ...

Não sei se o que escrevo teus olhos visitam ou se a distância que nos separa te envolve com o esquecimento. Não sei se a lembrança dos nossos momentos mais sublimes conseguiriam abrir uma brecha nessa nuvem de indiferença que parece ter se acercado de ti... Não sei se ainda sabes o quanto te quero e não sei também se ainda me queres... Não sei nem se deveria acreditar na tua volta...

Há uma lua que sabe onde estás, mas não sei se por indiferença ou por compaixão, tem evitado me encontrar. Em seu lugar, cai a chuva... Chove, chove muito lá fora. Talvez, seja o pranto da lua que, por ter sido madrinha deste amor tão puro, esteja triste por ver-te tão longe e esteja chorando seu pranto mais triste. Ou, quem sabe, esteja chorando de alegria porque também te ama e prevê tua volta...

Eu, que fiz de minha janela meu porto, olho para o horizonte em busca de sombras, mas o que vejo é apenas a chuva e a paisagem vazia. E enquanto tento estudar as lágrimas da lua, escolho acreditar que voltarás um dia...
...
Sueli Benko
...
(Imagem: http://lazycat66.blogspot.com)

16 comentários:

Elaine Barnes disse...

Olá Sueli,Td bem?Achei esse poema lindo de viver. Me fez refletir.Muitas vezes sofri porque fantasiei.Imaginava respostas, o que poderia ter acontecido com a magia de outrora? Nem a lua que foi amiga e testemunha de tanta alegria e amor,me respondia. Minha dor era imensa,pela indiferença,mas, o sofrimento vinha da fantasia.Um dia ouvi a música do Oswaldo Montenegro que dizia: Pra sempre não é todo dia". Algo havia quebrado.A oportunidade não fora bem aproveitada.A esperança acabou indo embora com a chuva. Eu sentia que não seria mais como antes. Bem, refleti muito rs... Obrigada. Bjão

Majoli disse...

Su, minha amada amiga, te vi ao te ler.

Que as lágrimas da lua sejam prenúncio do retorno.

Beijos no coração, saudades de você minha querida.

Chica disse...

Poema lindo e que faz pensar...É lindo acreditAR, PODER Acreditar que ele voltará...beijos,chica

Edna Lima disse...

Amei seu blog,Dá licença, gostaria de estar sempre por aqui. Continue sempre assim inspirada. Abraços. Edna

Bandys disse...

Sueli,

Lembrei do silencio e do grito,

O Grito”
se ao menos esta dor servisse
se ela batesse nas paredes
abrisse portas,falasse..
se ela cantasse e despenteasse os cabelos..
se ao menos esta dor se visse
se ela saltasse fora da garganta como um grito
caísse da janela fizesse barulho
morresse..
se a dor fosse um pedaço de pão duro, que a gente pudesse engolir com força, depois cuspir a saliva fora, sujar a rua, os carros, o espaço o outro..esse outro escuro que passa indiferente e que não sofre tem o direito de não sofrer..

e por aí vai..

Mas então silencio..

Beijos no taeu ♥

Maria disse...

Sueli...

Profundo...alguém que tem um coração muito sofrido.

Amiga nos faz rever muitas vezes no passado e num presente...

Desejo que tenha um bom fim de semana.

:))

Beijjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjj

Bergilde Croce disse...

Sueli,gostando de poesias vivo procurando coisas novas e diferentes pra ler pela rede, o que você escreve é especial porque acredito vir de dentro de alguém que sente ou que sentiu um grande Amor!Abraços,Bergilde

claudete disse...

Ah ! amiga poema lindo e perfeito, recado sofrido mas esperançoso, invocar a Lua, fada-madrinha é sinal vitorioso sabia?
"enquanto tento estudar as lágrimas da lua, escolho acreditar que voltarás um dia...". Com certeza este poema abstrato se tornará concreto.
Saudade de você. Bjs.

lagrima disse...

Sueli, não sei como vim aqui parar!
Me perdoa se me achar intrometida.
É que achei teu blog de uma beleza encantadora!
Me deixa seguir-te.
Beijo.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Triste quando a maior ligação entre duas pessoas, é a saudade.Poema lindo, amiga.Beijos

Juliêta Barbosa disse...

Sueli,

Estava com saudades e passei por aqui...Menina que texto mais lindo!Foi feito pra mim! Vou ficar mais um pouquinho...Bjs

JuJu disse...

É, a distância sempre trás insegurança aos amantes. Porém, acredito que muitas vezes o amor é capaz de resistir a mais esta prova.
Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

Haroldo disse...


Meus olhos te visitam pelos olhos da lua.
Não existe esquecimento ou indiferença.
Não existe volta, quando nunca se foi...
E se chove, sou eu, em meu lugar, límpido e saudoso...
Quanto a nossa madrinha, jamais evitou encontrá-la.
Apenas se escondia sobre minha chuva e nunca foram de lágrimas.
Aportei em tua janela, em gotas maiúsculas e se estudares com afinco,
Verás que não são lágrimas...
São sorrisos em forma de gotas de saudade!
Jamais saí daqui. Jamais saí daí.
Veja!
Já faz tempo bom!
Bjs!

claudete disse...

Com certeza em noites de LUa Cheia , rs, o tarô da bruxinha entra em cena, a profecia se cumpre, percebeu ? read my comment .
Beijos mil .

Sonia Pallone disse...

Depois de tropeçar em algumas pedras pelos caminhos, retorno com amor, pra suavizar as feridas com a sua poesia...Bjs.

Bill Falcão disse...

A natureza dá mesmo muitos sinais para a alma de uma poeta, Sueli!
Bjoooooo!!!!!!