26 de abr de 2009


Genteeeee...

A Elaine está promovendo um concurso muito simpático entre os blogs amigos.
Resolvi concorrer com o Fenixando, porque estou com muita vontade de ganhar o prêmio (livro Marley e Eu). Para tanto, conto com a ajuda de todos os meus amigos, familiares, seguidores, conhecidos, desconhecidos, blogueiros ou não e etc...).

Basta vocês fazerem uma visitinha ao blog “Um pouco de mim”, da Elaine, no seguinte endereço:
http://elainegaspareto.blogspot.com/
Chegando lá, votem no “Sueli Fenixando” (é o quarto relacionado).

Não é muito trabalho não, né? ... Além de tudo, terão oportunidade de conhecer um blog muito bacana, o blog da Elaine (pois o meu, vocês já conhecem, né .... hehehehehe)

Beijão!

Sueli

........

24 de abr de 2009

Eu não sabia!!!


Hoje, venho a público confessar minha ignorância e, por conseguinte, até mesmo algumas atitudes injustas com minha família, pois vejam, não tenho condições de ficar financiando passagens aéreas para minha família, mas não é que só agora descobri que durante minha vida inteira, andei financiando passagens aéreas para as famílias daquela cambada de (censurado) lá do Congresso Nacional????

Gente, eu fazia isso e NÃO SABIA!!!!! Vai ser ignorante assim lá na (censurado), Sueli!!!!

Perdoem minha ignorância, talvez eu tenha que ler mais jornal ainda. Quando ouvi a notícia pela primeira vez: “De agora em diante, os deputados e senadores estão proibidos de usar a verba de passagens com seus familiares...”, achei que tivesse entendido errado. Mas, em seguida, a mesma notícia, afinal, naquele dia, não se ouviu outra coisa no rádio. Minha inocente pergunta: “Ué, mas antes podia????”

Mas não deu outra, tive certeza que EU ESTAVA PAGANDO PASSAGENS DE AVIÃO ATÉ PARA AS FÉRIAS DOS SALAFRÁRIOS E DE SUAS FAMÍLIAS - EUROPA, BARILOCHE E TUDO MAIS!!!!

Ah, mas não era somente para a família... também sobrava para algumas artistas. Algumas, coincidentemente, namoradas de alguns parlamentares. Mas não parou por aí. Gente, quando eu soube que a ex-esposa de um parlamentar recebeu o equivalente a 40 mil euros, referentes à verba das passagens não usadas pelo ex-marido, pensei estar delirando. Coisa impossível de digerir...

Pois é, depois de tudo, ainda ter de escutar um safado, muito indignado comentando: “Daqui a pouco, vão querer que nós, os parlamentares, usemos vale transporte ...”. Coitado, né, gente, compará-lo com gente do povo, que ofensa, não? (para o povo, é claro).

Bem, sei que não vai chegar, mas aqui vai um recadinho para aqueles que se defenderam dizendo que sempre fez porque sempre pôde. “Procurem no dicionário o que quer dizer BOM SENSO”.

Meu amigo, quando um amigo que trabalha em empresa privada, foi transferido para Brasília, teve que arranjar casa lá, para morar. E a esposa, foi junto. E é isso que acontece com qualquer trabalhador. Por que os políticos não podem fazer o mesmo? Quem sabe assim a semana deles igualar-se-iam com as nossas? ...

Ahhhhhhhh.....acho melhor parar por aqui.



Sueli Benko

23 de abr de 2009

A Paz ...


Há alguém batendo em minha porta. Abro-a e encontro a paz pedindo para entrar. Mais do que depressa, escancaro a porta e a deixo passar.

- Por que demorou tanto a chegar, dona Paz? Há muito tempo eu já a esperava.

- Ora, ora, estou a bater nessa porta já por tantas e tantas luas. Já estava pensando em retornar.

- Não é possível, eu a chamava em meus pensamentos, como pude não escutar?

- Algumas vezes olhei pela janela e vi que a casa estava vazia. Percebi, então, que havias saído para me procurar. Sentei-me e esperei porque sabia que levaria anos para que entendesses que somente aqui poderias me encontrar. E aqui estou eu. Vem, deita-te, precisas descansar. Cantarei para que durmas. Estarei ao teu lado enquanto permitires. Ninguém mais haverá de nos separar...

...

Sueli Benko

14 de abr de 2009

PRAZER (Tertúlia Virtual)

Dia 15 é dia de postagem coletiva da
  • Tertúlia Virtual.
    O tema deste mês é "Prazer".
    Aí vai o meu:


    “... O prazer só existe no momento. A alegria é aquilo que existe só pela lembrança. O prazer é único, não se repete. Aquele que foi, já foi. Outro será outro. Mas, a alegria se repete sempre. Basta lembrar.”
  • (Rubem Alves)


    Escolhi falar sobre a diferença entre o prazer e a felicidade, porque muitos confundem um e outro. A felicidade pode até ser encontrada na soma de diversos prazeres, mas o prazer joga nos dois times. Sim, porque prazer também pode trazer infelicidade. Quantas pessoas jogam para o alto a sua felicidade por alguns momentos de prazer! Portanto, prazer pode ser bom e pode ser ruim.

    Um pequeno exemplo:
    Sinto enorme prazer ao entrar na Haagen Dazs e tomar no mínimo três bolas de sorvete de doce de leite. Logo no dia seguinte, fico infeliz ao perceber que o ponteiro da balança andou um bocado para o lado direito...

    Preferiria ter a felicidade de não gostar de sorvete ...rs.

    ...

    Aproveito a oportunidade para copiar aqui, um trecho muito interessante, de um post que, certa vez, li no blog Interpori e gostei muito e que diz assim:

    “... Em suma, não se trata de dizer “não” ou “abdicar” do prazer, trata-se de dizer “sim” e “escolher” a felicidade. Eu não me impeço de nada, nem gosto de dizer não a nada, apenas faço escolhas, usando a palavra “sim” na direcção do que quero, para mim e para a minha vida. Há cerca de 3 anos, mais do dizer “não” ao tabaco, disse “sim” a uma vida livre e saudável. Não me impeço de conduzir a 250 km/h, apenas escolho apreciar a beleza de uma viagem segura. Não me impeço de comer o que me sabe melhor, apenas decido por uma alimentação mais saudável. Não me impeço de trair e mentir às pessoas de quem gosto como solução fácil de evitar problemas, escolho sim viver com o respeito e confiança de quem gosto e gosta de mim. Não me impeço de entrar em guerra, mas escolho viver em paz. Não me impeço de correr desesperado atrás de algo, mas caminho seguro do que vou obter. Não digo não ao sofrimento..... apenas digo “sim” à felicidade e isso é um prazer!!
    ...

    13 de abr de 2009

    Estou de luto


    “Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!”

    Vinícius de Moraes
    ...

    Vinicius nessa frase descreveu tão bem a dor de perder um amigo...

    Não perdi todos os meus amigos, mas um deles se foi para sempre. Quis a vida tirá-lo do meu convívio e só não enlouqueci porque não se foram todos. Mas um se foi e nem tive coragem de ir ao seu enterro. Prefiro lembrá-lo como na última vez em que o vi, naquele saguão: dando-lhe um beijo e um abraço gostoso de despedida. Eu não pensava que seria o último. Falei-lhe sobre a saudade que sentira dele. Mal sabia eu que a saudade de verdade estava começando naquele momento. Ah... se eu pudesse adivinhar, teria ficado um pouco mais com ele. Das tristezas de perdas, uma das piores é a da perda de um amigo.

    Ai, como dói...

    Hoje o dia está com a minha cara. Está cinza e chove. Minha sorte foi ter aprendido a gostar da chuva...

    Sueli
    ...

    Faxina


    Todas as faxinas, tropeços e reformas,

    nada mais foram que preparativos

    para receber-te com a casa em ordem...


    ...

    10 de abr de 2009

    Traição dupla


    Aprendi a não chorar pela traição do amado,
    aprendi a não sofrer pela traição da amiga.

    Mas ainda não aprendi a dormir
    quando o amado, com minha "amiga" me trai
    .
    ...
    Sueli

    5 de abr de 2009

    Expectativa


    Expectativa não parece, mas é algo que pode atrapalhar muito a nossa vida. É uma prima de segundo grau da ansiedade e pode nos causar muitos dissabores. A diferença entre as duas é que a ansiedade faz você sofrer antes do acontecimento que a origina, mas vai embora tão logo ele acontece. A expectativa pode ser justamente o contrário: deixa–nos felizes por algo que está para acontecer, mas, se o algo não acontece, ou se acontece diferente do que imaginamos, então é aí que começa a nos perturbar.

    Expectativa é uma armadilha que armamos para nós mesmos. Idealizamos uma situação como se fosse um filme, envolvendo acontecimentos ou pessoas, já considerando tudo como certo e realizado. E, quando envolvemos uma pessoa, nem sequer pedimos sua autorização para ser envolvida, ou seja, as pessoas nem sabem que estão fazendo parte da nossa fantasia.

    Quando o inesperado acontece, nosso mundo cai. Se a situação que imaginamos não acontece ou se a pessoa faz algo diferente do que idealizamos, a decepção se instala e a tristeza chega. E, se não tomarmos cuidado, ainda culpamos a pessoa por não ter agido de acordo com nossa expectativa.

    O pior é que isso acontece em nossa vida com muita constância, mas, geralmente, não percebemos. Realmente, não é fácil evitar, mas se ficarmos de guarda, ao primeiro sinal de tristeza após um plano frustrado, basta nos lembrarmos de como erramos ao escrever nosso roteiro, pois esse não é nosso papel, e de que, quando fizemos isso, estávamos, no mínimo, perdendo nosso precioso tempo; deixando de viver o presente, para não só viver o futuro, mas um futuro falso, afinal, não temos bola de cristal.

    (E isso vale até para casamento).


    Sueli Benko

    .....

    (inspirado também em citações de L.A.Gasparetto)