30 de jul de 2010

O Irã e seus demônios


“A organização internacional de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch lançou nesta quarta-feira um apelo para que o governo do Irã cancele a execução por apedrejamento de Sakineh Mohammadi Ashtiani, condenada por adultério.
Segundo o grupo, a iraniana, presa desde 2006, enfrenta morte iminente, uma vez que seus pedidos por clemência foram negados.
Inicialmente condenada por envolvimento em "relações ilícitas", ela foi punida primeiro com açoitamento. Depois foi também condenada por adultério, recebendo então a pena capital.
No Irã, o sexo antes de casamento é punido com cem chibatadas. Se os culpados forem casados e estiverem cometendo adultério, a pena muda para morte por apedrejamento.”
(Folha.Com - 07.07.2010)



Gente, não costumo ficar inconformada com as coisas, por piores que sejam, porque aprendi a aceitar tudo que “é”. Porém, existem certos casos que, por mais que eu tente,
não há jeito de conseguir ficar indiferente. Um grande exemplo é essa notícia acima, que o mundo inteiro está acompanhando.

São inúmeras as fontes de pedido de clemência para a pobre mulher. Uma mulher que cometeu o grande crime que “eu” já cometi (sou viúva e já tive dois namorados após a morte do meu esposo). Isso significa que, por um acidente da natureza, não estou condenada à morte e a pobre coitada, sim. Só porque teve a infelicidade de ter nascido naquela terrinha que mais se assemelha ao inferno, governada por aqueles demônios! E um inferno bem na face deste mesmo planeta que todos nós habitamos.

Quem esses iranianos pensam que são? Estou procurando há horas uma palavra para descrevê-los, mas não consigo encontrar nada que chegue perto. CANALHAS, DESGRAÇADOS, COVARDES, FILHOS DA PUTA... é muito pouco!!!  E coitado do Alah deles, que ainda leva a culpa!

Perdoem-me pelo palavreado (mas não me lembro de coisa pior). Precisei vir aqui, publicamente, botar para fora minha indignação, para ver se esse nojo sai daqui de dentro. Gente, fico indignada e meu estômago embrulha quando vejo notícia semelhante a essa.

O que desejo para todos esses que se excitam ao atirar uma pedra num ser vivo ... melhor não falar, meu blog não merece. 

...


FAÇO UM APELO A TODOS OS BLOGUEIROS:  VAMOS COLOCAR A BOCA NO TROMBONE, DIGO, NO BLOG, CONTRA ESSA BARBARIDADE!  ISSO NÃO É COISA DE SER HUMANO!!! 


Vamos divulgar a seguinte notícia
(retirada do site: http://www.amnistia-internacional.pt)
(Obrigada, Majoli!)


Sakineh Mohammadi Ashtiani


Na sequência da pressão que está a ser exercida pelos activistas da Amnistia Internacional, durante o fim-de-semana chegou a notícia que a iraniana Sakineh Mohammadi Ashtiani não será executada por apedrejamento. A garantia foi dada pelo Embaixador do Irão no Reino Unido. No entanto, a pena capital não foi anulada e esta mãe de duas crianças continua em risco de vida.
Leia mais e participe. Tudo o que tem de fazer é enviar a carta que aqui reproduzimos via correio, email ou através da Internet, para:
Líder da República IslâmicaAyatollah Sayed ‘Ali Khamenei,
The Office of the Supreme Leader
Islamic Republic Street – End of Shahid Keshvar Doust Street
Tehran, Islamic Republic of Iran
Via email: 
info_leader@leader.ir;
Via website:
 http://www.leader.ir/langs/en/index.php?p=letter (Inglês);http://www.leader.ir/langs/fa/index.php?p=letter ( Persa)Saudação: Your Excellency




Your Excellency,

I am writing to you to express my deep concern about the impending execution of Sakineh Mohammadi.

Sakineh Mohammadi Ashtiani, a mother of two, was convicted of adultery despite the lack of any corroborating evidence against her, and sentenced to death. She retracted the confession she said she made under duress.

I welcome the news stating that Sakineh Mohammadi will not be executed by stoning, h
owever, her precise legal status is unclear, as her lawyer has not received any official communication regarding commutation of her death sentence. So
 I urge you to halt the imminent execution of this woman and to commute her death sentence.
I also call on Your Excellency to speedily enact legislation that unequivocally bans stoning as a legal punishment and does not permit the use of other forms of the death penalty or flogging or imprisonment against those convicted of “adultery”.

Sincerely,
Nome
País
 



...

Obs.:  Refiro-me agora aos iranianos porque a notícia do momento é sobre  eles, mas sei que existem outros povos que praticam essa barbárie e quero deixar claro que considero neste post apenas aqueles que são a favor dessa crueldade - acredito que não sejam todos.


...

28 de jul de 2010

Passeio no campo

Eu disse que hoje escreveria algo sem falta para postar. Mas, chamei a inspiração e ela não veio. Não adianta, ela prefere se aconchegar quando estou meio triste (por isso deixo, às vezes, a tristeza demorar um pouquinho). Mas, como estou muito feliz e em paz, a danadinha parece não sentir muita graça na minha companhia. 

Esta paz especial, acho que devo a um fim de semana no campo, 
com amigos que eu amo ( tomando caipirinha e comendo a "deliciosa" feijoada que eu fiz ... rs)


ser pega no flagra roubando doce,


 andar na terra de pé no chão,


brincar com os animais,


comer fruta colhida na hora, 

enxergar o luar e me banhar com ele,


aconchegar-me junto à lareira para bater papo com os amigos, tomando vinho, numa noite deliciosamente fria...

Além disso, descansar na rede, não se importar com as horas, esquecer o regime, dormir com o barulho do silêncio e não se importar de acordar com o canto do galo... Ah, gente, não tem preço!!!

Deixo a inspiração para lá por hoje. Qualquer hora ela volta...

...


20 de jul de 2010

Mensagem aos meus Amigos





Eu não queria deixar passar em branco o dia de hoje, então percorri pelos labirintos da minha memória procurando uma palavra especial que pudesse expressar o que sinto pelos meus Amigos, além do amor. Sim, além do amor, porque é algo tão especial que dizer para um Amigo, simplesmente, “te amo”, parecia-me pouco.

Até agora não encontrei a palavra exata para homenagear todos os meus amigos hoje, Dia do Amigo.

Porém, acaba de me passar pela cabeça que o que existe além do amor, apenas existe para atrapalhar. Sabem, aquela história “... se melhorar, estraga”? Deve ser mais ou menos isso. Quando amamos alguém em especial, ou seja, namorado(a), esposo(a), etc. acrescentamos algo ao amor: a paixão. Estar apaixonada (o) é muito bom, as sensações são maravilhosas, mas é da paixão, que vem o ciúme, a sensação de posse, o controle, as cobranças, etc. Esses sentimentos e atitudes são acrescentados ao amor.

Quando amamos um Amigo, não nos apaixonamos por ele. Simplesmente o amamos. Talvez seja daí que venha a perfeição do sentimento. O verdadeiro Amigo não sente ciúme, não se apodera, não controla, não cobra. Tenho tido a oportunidade de experimentar a sensação de ser querida pelos meus Amigos e minha emoção chega ao pico da felicidade. E é também no pico das minhas considerações e do meu amor que eles estão acomodados.

Neste momento, saúdo-os e curvo-me em reverência para agradecê-los pelo tamanho do bem que me fazem. São todos um grande presente que Deus enviou para ajudar-me nesta jornada e eu somente consigo caminhar com serenidade graças a eles.

Amigos, não abro mão de vocês!!! Nem vou pedir que nunca me abandonem, pois seu carinho eterno e a presença constante (mesmo que seja somente com o espírito, por força das circunstâncias) já estão implícitos na condição de Amigo, assim como afirmo que a recíproca é, sem dúvida alguma, verdadeira.

Gostaria de citar o nome de cada um aqui, mas o número é muito grande, por isso mesmo, considero-me verdadeiramente, uma grande felizarda. E, para terminar, eu gostaria de dizer, simplesmente que AMO VOCÊS!!! – Amor puríssimo... de companheira, de irmã, de comadre, de amiga meeeeesmo!!!

Sueli Benko

...

Obs.: Procurei uma foto onde eu estivesse com muitos amigos, apenas para ilustrar este post. Nesta acima estão grandes amigas, mas ainda falta muita gente! Não caberiam todos os meus amigos numa foto (felizmente....rs)

16 de jul de 2010

Meu dom de amar


Oh, minha Grande Mãe!
Tira-me todos os meus amores,
se preciso for.
Mas, imploro-te:
Não me tires o dom de amar.



...




Pessoal, 
Visitem as Bloggirls .
Nesta semana, tem post meu.
Ficarei muito feliz com sua visita!
Brigadim...
Sueli



  • ...

  • 14 de jul de 2010

    Chove ...




    Olho a chuva lá fora enquanto vou para o meu trabalho e percebo que aqui dentro de mim também está chovendo.
    Não tenho controle sobre a chuva lá de fora, mas a daqui de dentro, apesar de ser possível, não haverei de cessar tão breve, gosto dela.
    Sinto que há uma alma a ser lavada.
    Há dois olhos precisando de limpeza por enxergar coisas erradas.
    Há algumas idéias marotas que precisam ser arrastadas pela correnteza.
    Há esperanças que precisam ser evaporadas juntamente com as águas da chuva.
    Há um certo fogo a ser apagado...

    Mas... há um coração que só quer se deitar na rede, ver o sol e comer brigadeiro.

    (folgadinho, né?)

    ...



    13 de jul de 2010

    Sonhos ...





    ... havia um discreto encantamento que entrava pela fresta da porta do meu quarto e que me envolvia inteira enquanto sussurrava teu nome em meu ouvido.

    Havia uma leve brisa em formato de sonho que envolvia meu corpo, enquanto deixava escorregar o pudor para fora de minha cama.

    Havia um redemoinho que me levava enquanto eu percebia o formato do teu corpo se aproximando e se deixando levar por esse mesmo espiral gigante, que nos envolvia, nos misturava e nos fundia como se fôssemos um só.

    Havia ainda resquícios do vinho que tínhamos tomado e  que provocava um terremoto em nossas emoções e um desespero em nossos corpos famintos, cujo alimento em breve proporcionaríamos um ao outro...

    Há, hoje, uma paz incrível que nos embala e nos envolve em sonhos onde somos os principais e únicos personagens.

    Há o dia de amanhã, para os outros, porque o nosso hoje eterniza-se enquanto dura, até o próximo anoitecer.


    Sueli Benko

    9 de jul de 2010

    O Laço



    O que quer dizer «cativar»?
    - É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa ”criar laços...”
    - Criar laços?
    - Exatamente, disse a raposa. Tu não és para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens também necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo...

    (trecho do livro “O Pequeno Príncipe” – Antoine de Saint-Exupéry)


    Estou pensando na força de um “laço”, quando ele existe entre duas pessoas. O poder que ele exerce no sentimento de ambos possui força descomunal.

    Podemos criar um nó, mas os laços criam-se por si próprios e por essa razão são muito fortes.

    Como é difícil desatar um laço!
    (Tanto quanto, desatar um nó)

    Sueli

    7 de jul de 2010

    Uma imagem apenas...



    Por enquanto, apenas uma imagem.
    Uma imagem pode valer tanto ou mais que mil palavras.
    Certas palavras não devem ser escritas nos picos de emoção.
    Os picos de emoção podem tirar o fôlego.
    O fôlego pode fazer falta.
    Nada pode faltar agora.

    ...

    4 de jul de 2010

    Nunca ...

    Imagem: Perto do Horto - João Barcelos

    Nunca feches tua janela
    Ali, coloco flores todos os dias
    Mesmo estando longe...
    ... posso parar e olhar-te sempre.

    Nunca feches tua porta
    Ali, ouço a tua música todos os dias
    Mesmo estando longe...
    ... posso parar e ouvir-te sempre.

    Nunca feches teu coração
    Ali, aconchego-me todos os dias
    Mesmo estando longe...
    ... posso ficar e sentir-te sempre.

    Nunca encerres tua poesia
    Ali, deslumbro-me todos os dias
    Mesmo estando longe...
    ... posso amar-te e admirar-te sempre.

    Sueli Benko


    2 de jul de 2010

    Luto

    Estou de luto pelo meu Brasil
    Sem culpar ninguém
    Apenas uma fatalidade
    Mas estou muito triste
    Vontade de chorar...

    É o típico exemplo do pior pesadelo
    Acabou o jogo e vi que era uma realidade...
    Eu não estava dormindo.

    Mas ... vai passar.

    ...