28 de jun de 2010

A Tristeza



Depois que aprendi a conversar com meu coração e entendê-lo, aprendi a lidar melhor com os meus sentimentos e, pasmem, descobri que não é só de felicidade que preciso. Às vezes um pouco de tristeza dá um tempero especial em minha vida. Tristeza me deixava apavorada e dela fugi durante muito tempo. De repente, percebi que ela faz parte do contexto. Não posso simplesmente ignorá-la. Tudo nesta vida tem um lado bom, por pior que pareça.

Tristeza apareceu dias atrás e resolvi recebê-la.  Meu mestre havia dito para não mais fugir e procurar ouvi-la, pois geralmente ela tem alguns recadinhos para nos dar. E assim fiz. Deixei que ela descansasse um pouquinho aqui dentro, no meu coração. Ela realmente tinha alguns recadinhos para mim e eu, atentamente, ouvi. Pensei que tivesse vindo para me castigar, mas não, ela chegou para me mostrar que ainda estou viva e que não é de indiferença que vou viver o resto dos dias de minha vida. Nunca gostei de coisas muito fáceis e quando aprendi a dominar meus sentimentos, achei que tivesse descoberto a chave da felicidade. Protegia meu coração (que não queria ser protegido) de todos os sofrimentos, achando que era dona de mim (e dele). Mas, as coisas não estavam mais tão emocionantes.

Ao receber a tristeza e ouvi-la, percebi que precisava ter feito isso em tantas outras vezes que ela veio me visitar. Ela me trouxe alguns presentes e um deles foi a inspiração. Trouxe-me também a certeza de que nunca poderei conhecer a fundo a felicidade se já não tiver convivido pelo menos um pouquinho com ela (a tristeza).

Ela ainda me disse: “Não é para assustar-te que estou aqui e nem para ver-te jogada ao chão, com vontade de morrer. Muito pelo contrário, estou aqui para mostrar-te que ainda vives, que ainda és capaz de sentir, que ainda és capaz de amar.” E disse mais: “Conheça-me um pouco antes de me mandar embora e não temais, pois sabes que não tenho mais o poder de aqui ficar desde que aprendeste a me mandar embora, além disso, dou mais sabor ao seu vinho e mais vida a sua poesia... não percebeste ainda?”.

Fui dormir pensando em tudo que Dona Tristeza me falou e resolvi aproveitar ao máximo essa visita, afinal, de que forma Chico Buarque teria conseguido escrever essa música linda que estou ouvindo, se não a tivesse em sua companhia na ocasião? ...



Sueli Benko

27 de jun de 2010

24 de jun de 2010

Amor em mão única



Há em minha alma um sentimento puro
Amor incondicional sem disputa dela ou minha
Rei meu, curvo-me a teus pés, em reverência.
Ouço teus desejos e, como súdita, não rainha,
Lembro-me que a ti prometi obediência.
Dei-te meu desejo, meu coração, minha poesia
O que a  alma quer dizer-te, hoje, o coração silencia.

...

23 de jun de 2010

Tu em mim





Se um dia sentires falta de tua costela...

                                   ... venhas buscar-me.

.....................................................................

(também guardo ainda para ti a maçã...)
 
...

21 de jun de 2010

Parabéns, PORTUGAL!!!



Parabéns, PORTUGAL!!! 

Quem me conhece sabe que tenho muito carinho por Portugal, terra de alguns dos meus antepassados, de grandes amigos e de lugares maravilhosos.

Nesta copa, depois do Brasil, é por Portugal que estou torcendo e hoje fiquei muito feliz com o resultado contra a Coréia do Norte – 7 x 0, Tive chance de assistir a uma parte do jogo, ainda em casa, quando Portugal fez o primeiro Gol e, no caminho fui ouvindo mais dois pelo rádio do carro, vibrando muito!

É claro que peço licença aos meus amigos portugueses, mas no próximo jogo serei obrigada a torcer contra ... hehehehehe. Mas, não haverá problema, pois dessa chave sairemos juntos ... vencedores.  Brasil e Portugal!!! É uma pena que o “caneco” seja um só.

Sueli

...


(em outubro terei, mais uma vez, mesmo que a trabalho, o prazer de rever essa terra maravilhosa e desta vez irei para o Porto, que já tive o prazer de conhecer e me encantar)


17 de jun de 2010

Assim começou nossa história ...


Havia uma praia, um céu estrelado e uma lua cheia;
Havia sua imagem, um sonho, um desejo intenso
e havia teu nome que escrevi na areia.
Havia um amor tão grande, tão forte, tão denso
no sangue que corria pela minha veia.
Pedi ao vento e que fosse buscar-te
e ele se transformou em brisa pra poder beijar-te.
Pedi à lua para que te guiasse
e ela se fez luar para poder banhar-te.
Pedi à areia que te recebesse
e ela se fez tapete para que me deitasses.
Pedi ao mar que para ti dançasse
e ele emprestou-te ondas para que me banhasses.
E naquela noite, ao ter você entre mim e a lua,
meus dedos conheceram cada curva tua,
meus olhos decoraram todos os teus traços,
meus lábios deliciaram-se com teus beijos
e meu corpo fundiu-se com os teus abraços.

Hoje, quero outro céu, outro mar, outra lua,
quero outra praia, outro vento, outra areia.
Entre as ondas do mar tornarei a ser tua

sob o testemunho de uma lua cheia.

...

15 de jun de 2010

Brincadeiras de Cupido


O amor adora fazer brincadeiras e agora resolveu brincar de esconde-esconde. Disse-me que ia entrar em Silêncio e, louca para encontrá-lo, no tal Silêncio entrei. Procurei por todos os cantos, mas ele não estava lá. Lá também procurei a inspiração, mas também não a encontrei. Ora, é claro que não a encontraria, pois ela, que nele se inspira, segue-o por todos os cantos, eu sei.


Agora, estou avistando-o... Vou ao seu encontro, mas antes preciso ficar tal qual uma flor de formosura. Vou banhar-me com água de cheiro, colocar um vestido bonito e uma flor no cabelo. A casa vou arrumar, perfumá-la com alfazema, encher os vasos de flores, e preparar o jantar. Na mesa, a toalha de linho, nos vasos as flores mais belas, nas taças, o melhor vinho.

Desta vez eu o trago comigo, nem que seja ...

(depois eu volto e conto... a História)



...

14 de jun de 2010

Silêncio 2 ...



Ela disse:

Estarei em silêncio como já fiquei outrora

Pois é no silêncio que eu encontro meu amor

Ele se juntou à minha inspiração e foi embora

Ele foi para o silêncio e é para lá que eu vou...
...

Até breve!

...

Aí então, ele saiu do Silêncio e disse:
 ...teu silêncio tem cheiro de "saudade", tem gosto de "volto já",
e jeito de "não nos pertubem"...
Tem um quê de "achei o meu amor e a inspiração", ambos em silêncio, me esperando chegar!
Jeitinho de "é para lá que eu vou!... mas volto já!"

...

13 de jun de 2010

Silêncio...

Há tanta inspiração contida
A espera de um sinal de vida...
Ruminando palavras desconexas
Outrora lidas em poesias impressas;
Logrando encontrar a saída
Do silêncio que lhes foi imposto
Omitem o amor que lhes estampa o rosto

...


10 de jun de 2010

O Brasil e a Copa


Estou assistindo a abertura da Copa do Mundo, por sinal, Shakira está cantando. Que horror! É indecentemente linda essa mulher! Que desconsideração para conosco...rs. Mas, brincadeiras à parte, estou pensando aqui com os meus botões: mais uma Copa... Já faz quatro anos e acho que foram os quatro anos mais rápidos de minha vida. Parece que foi ontem que vi nosso Caneco sendo levado assim... inacreditavelmente, pela forma como aconteceu.

Sou uma mulher que ama futebol. Sou uma brasileira que ama demais o BRASIL. Não quero saber se o BRASIL é a terra dos sem teto, dos sem terra, dos sem educação, dos sem moral ou dos sem vergonha. Não quero saber se é a terra do desemprego ou da corrupção. Sou nascida na época em que “amar o BRASIL” era matéria de escola. Saber cantar o Hino Nacional era uma questão de honra. Sentir o peito estufando ao ver a Bandeira Nacional ser içada era algo natural que a própria emoção nos ensinava.

Aprendi a amar e não me esqueci do amor que sinto pela minha Pátria. Meu amor pelo BRASIL não depende dos políticos que o comandam, nem dos bandidos que o assombram (se isso for um pleonasmo, me desculpem, não foi intenção), pois se assim o fosse, eu já estaria longe daqui há muito tempo. Amar o BRASIL não é amar quem mora aqui ou amar as leis daqui.

Amar o BRASIL é amar a terra, o céu, o mar daqui. É amar minha origem, meu berço, minha casa. É não desejar morar em qualquer outro lugar que não seja dentro da nossas fronteira. É ter um baita orgulho de dizer, esteja onde estiver, “eu sou Brasileira”! É, neste exato momento, não conseguir torcer contra nossa seleção somente para mostrar ao mundo que o Dunga está errado, para não dar a ele o gostinho de tripudiar sobre quem o condenou ou provar qualquer coisa para a CBF.

Fiquei triste quando Ronaldinho Gaúcho não foi convidado, não entendi o porquê de ele ter convocado tantos jogadores contundidos e, apesar de eu não ser Santista, achei que o Ganso deveria ter sido convocado para o time dos titulares (Neymar, não, na minha opinião, nem pensar; esse menino, apesar de jogar muito bem, ainda precisa aprender a jogar como e com gente grande antes de representar nossa Pátria).

Por essas e outras é que vou torcer muuuuuuito pelo BRASIL e lamento pelos brasileiros que estão afirmando torcer contra, pelas razões acima expostas.
Gente, vamos fazer valer a letra:

“... De repente é aquela corrente prá frente,
Parece que todo Brasil deu a mão
Todos ligados na mesma emoção
Tudo é um só coração!...”

DÁ-LHE BRASIL!!!!!!!! 

Sueli Benko

8 de jun de 2010

Maria Claudete (Vias Percorridas)


 Um dia, uma de nós (já não me lembro mais quem fez a primeira visita) visitou o blog da outra. Mal sabíamos que ali estava nascendo uma grande amizade que iria mais tarde transpor os limites da virtualidade.
Fim de semana passado, tive a chance de revê-la pela terceira vez. Fiz uma viagem a trabalho para Recife, cidade onde ela reside e passei um dia e meio em sua casa.
Como sempre, fui muito bem acolhida por minha amiga-irmã e pela sua adorável família. Na foto, estamos  brindando (com vinho tinto, é claro!...rs) a mais duas amigas blogueiras que temos em comum:
Ana Luiza e Majoli.
Clau reside num pedacinho do paraíso e eu quero aqui, agora, agradecer todo carinho e todos os bons momentos que me proporcionou neste fim de semana (gente, essa mulher cozinha para caramba!). Pois é, mais uma das amizades que a blogosfera me deu de presente e isso, gente, não tem preço!
Seu blog é o Vias Percorridas (vale a pena conferir)

  
Clau, eu amo você!!!

Sueli

...

4 de jun de 2010

Saudadar




Saudade parece gostar de mim, pois vive passeando em meu coração. Já chega sem avisar e lá se instala como se fosse a sua casa. É como se ela sentisse saudade de mim. Criamos uma certa intimidade, até. Desisti de lutar contra ela quando me mostrou seu lado bom. Há quem não o conheça, mas vindo de onde ela vem, pénsem, não pode ser de todo má.
Sim, para ser saudade verdadeira, ela precisa ter nascido de algo bom, muito bom. Eu, pelo menos nunca senti saudade vinda de algo ruim e garanto que não existe alguém que já tenha sentido. Hoje, quando sinto saudade, dou mais valor à minha vida. Significa que algo de maravilhoso me aconteceu.
A saudade, quando viu que me conquistou, acabou se animando e, de repente começou a inventar situações. Sim, ela adora brincar comigo; quando não tem como nascer de algo real, vem trazer-me lembranças de algo que nunca aconteceu.
Sinto, então, saudade de promessas não cumpridas e de sonhos não realizados, de beijos que nunca recebi, de abraços que nunca me envolveram e de mãos que nunca me tocaram. Sinto saudade de quem viria, mas não veio e de respostas que nunca chegaram. Sinto também saudade do abraço que não pude dar e do toque que minhas mãos tanto e somente ensaiaram.
E, por toda essa intimidade, sinto-me à vontade para inventar um verbo para ela: saudadar.
Esta noite, ela chegou com tudo, parece que vai ficar. Saio de casa e, enquanto passeio pela praia, escrevo seu nome na areia e olho para a lua cheia, vou saudadando você...

...

3 de jun de 2010

Seis coisas que as pessoas desconhecem sobre mim




Fui convidada pela minha amiga Majoli, do blog 


Rabiscos da Almaa participar de um meme em que as regras são as seguintes:
1) Contar seis coisas que as pessoas não saibam sobre a gente
2) Indicar seis pessoas para dar continuidade ao jogo



Vou obedecer á primeira regra, mas, como nunca sei a quem indicar, não seguirei a segunda.
Falar da gente não é tão difícil, porém, ter certeza sobre o que ainda seja desconhecido para  as outras pessoas, já complica um pouco, mas, vamos lá e perdoem-me os que já souberem:
1) Odeio pimenta, mas adoro caipirinha de tangerina com pimenta (não tente entender, porque eu também não entendo)

2) Só gosto de caipirinha se for de pinga.

3) Conto, com muita rapidez, o número de letras de uma palavra ou de uma frase.

4) Faz sete anos que deixei de fumar.

5) Odeio touradas, mas se sei de alguma, torço sempre para o touro.

6) Nasci em Barretos, mas nunca fui a uma Festa do Peão (nem pretendo).

Espero que você que está lendo agora, não saiba de pelo menos uma das declarações acima...rs. E, se quiser participar da brincadeira, sinta-se à vontade. E uma boa idéia para seu próximo post...

Sueli