29 de mai de 2010

23 de mai de 2010

BLOGGIRLS


Você conhecer alguém, gostar muito à primeira vista, sentir-se à vontade quando está com essa pessoa, conseguir abrir-se, ter prazer em ouví-la, notar que há muito em comum entre vocês, enfim, perceber que num primeiro encontro nasce uma grande amizade, já é difícil acontecer, não é, gente? Mas, quando acontece, é um presente dos céus!  Mesmo assim, esse encontro pode ser único e, de repente, a gente percebe que foi apenas um acaso.

Agora, quando você conhece cinco pessoas num mesmo dia e tudo que escrevi acima acontece  reciprocamente entre as seis... E, não termina numa primeira vez, não, continua o mesmo clima no encontro seguinte (que foi uma viagem à casa de uma delas para fazer surpresa por ser seu aniversário – todas juntas num carro só, distribuindo felicidadepela estrada) ... Gente, isso é, no mínimo, muuuuuita sorte!!! É um baita de um presente sem tamanho... né, não?

Pois é, acabei de contar uma história verídica e as protagonistas pertencem à nossa Blogosfera. São elas, pela ordem da foto acima, começando pela esquerda: Elaine Barnes, Majoli, Maria Bonfá, Geisa Machado, Sandra Botelho e eu.

Desse encontro, nasceram alguma certezas:  que amizade é algo bom demais, que a confiança no próximo deve ser cultivada, que vale a pena não deixar uma amizade passar em branco e que os semelhantes se atraem, de verdade! 

Em homenagem à Blogosfera que nos uniu, resolvemos montar um blog nosso, independente do particular de cada uma e esse blog somente estará completo e realizado se lá pudermos reunir todos os nossos amigos: aqueles particulares de cada uma e os que já são amigos em comum entre uma ou outra(s).

Assim sendo, issu tudo que escrevi é um convite para uma visitinha. Venham tomar um cafezinho virtual conosco!  Lá, nós somos as BLOGGIRLS !

Sueli

19 de mai de 2010

Lágrimas impacientes

Imagem:  Photobucket

Lágrimas emocionadas,

lambuzadas de felicidade

e impacientes por encontrar-te,

a cada momento dão escapadas

até a beirada dos meus olhos

para saber se já estás chegando...

...

14 de mai de 2010

Ela falou por mim ... (também)



Discurso da Deputada Cidinha Campos no último dia 24 de março.


Dispensa meus comentários, mas acredito que ela tenha dito muitas coisas que estão entaladas em minha garganta.


Sueli

12 de mai de 2010

Nesta noite ... Neste instante ...

Imagem: http://pipasnotebook.wordpress.com

Há um sorriso teimoso em meus lábios,
Há uma imagem em minha mente fazendo serão,
Há um único nome  em meus pensamentos,
Há um homem com H (maiúsculo) em meu coração...

Fecho os olhos...
... para receber um sonho que se aproxima.

...

8 de mai de 2010

Devaneios


Sim, a madrugada a inspira...
Ouvindo a mais suave das músicas,
com uma caneca de café fumegante nas mãos,
deu boas vindas ao frescor das noites frias de outono
e sentiu algo estranho em sua face.
Levou as mãos ao rosto e tocou...
... o mais delicioso dos sorrisos,
que de forma bem marota lhe sussurrou:

Cá estou desde esta tarde,
acostume-se comigo,
vou ficar mais que um dia.
Sua alma foi me buscar
e seu coração convenceu-me
a lhe fazer companhia.
Trago alguns presentes para teu caminho.
Trago confiança, paz, sonhos realizados, esperança.
Trago também flores, certezas, entrelinhas
e ... sutilezas.”

Sua alma nesse instante pediu licença...
...e saiu.
Foi ao encontro de alguém que
com um leve sorriso na face 
ensaiava um adormecer.
Depositou um doce beijo em seus lábios
e sussurrou-lhe no ouvido
“não, não há”
e, com jeitinho de quem diz
“eu espero”
acariciou-lhe a face e disse
 “sim, eu quero!”.
Então, voltou e disse ao dia que calmamente lhe esperava:
“Aqui estou eu, pronta para VIVER!
Já vi meu amor e estou voltando,
você já pode nascer”

Ela então, deu boas vindas à vida nova que se apresentava
e saiu cantando...
“Eu sei que vou te amar ...”

...

6 de mai de 2010

Não ou Sim????


Pensamentos perambulando

anseiam por ouvir um “não”

Mas, o maldito silêncio confirmando,

responde em linhas invisíveis: “sim”

...
 
(Diante de uma ausência, ela perguntara a ele
se havia outra em sua vida ...)
 
...

3 de mai de 2010

Solidão de Alma

Imagem: http://solidaodealma2.blogspot.com

Sabe quando um minuto faz uma grande diferença na vida da gente?
Em um minuto cabe um olhar que descobre novos caminhos,
em um minuto cabe uma palavra que modifica uma vida,
em um minuto cabe uma visita a um blog desconhecido...
E nesse blog pode-se, em um minuto,
descobrir que há por trás dele uma pessoa maravilhosa.

As pessoas escrevem o que sentem,
as pessoas são o que sentem.
E por gostar muito de pessoas
e ter aprendido a conhecê-las,
um minuto bastou para que uma grande admiração nascesse tempos atrás
por uma pessoa maravilhosa, que escreve coisas maravilhosas.
E hoje estou aqui lhe rendendo uma pequena homenagem.
Ela precisará ficar um tempo afastada da net,
mas quero que leve essa lembrança
que, com certeza, levará menos de um minuto para ler.

Sonia Pallone, escritora, poetisa, artista, amiga, autora do blog Solidão de Alma, é de você mesmo que estou falando.

Confirmo tudo que já lhe escrevi nesta tarde e reafirmo esse carinho imenso que sai daqui do meu coração, vai bater aí na porta do seu e a ele pede morada.


Que você possa estar de volta bem rapidinho para nos brindar com seus textos, seus poemas, suas "curtinhas" e com toda essa inspiração divina que a vida lhe proporcionou.

Termino com uma frase que você escreveu num dos seus últimos comentários no Fenixando:

“Por vezes, um minuto intenso fica como inspiração para a vida inteira”

...
   
Abrigo
Sonia Pallone

"...Só te deixei
para encontrar a mim mesma...
E depois de correr entre os ventos
e me embrenhar nos caminhos
Acabei voltando
para os seus braços...
Ali é o meu verdadeiro lugar..."

...

2 de mai de 2010

... rosto colado ao raiar da aurora.

Imagem: catedral.weblog.com.pt

O tempo passa e com ele também passam os nossos costumes. Tudo se modifica e, geralmente, para melhor, é claro. Hoje, tenho chance de ver coisas que na minha infância só existiam na ilusão das historinhas sobre o futuro (lembram-se dos Jatsons?). Pois é, eu nunca imaginei que chegaria o dia em que eu poderia falar com alguém distante vendo sua imagem pelo vídeo e tantas outras coisas mais...



Semana passada, tive oportunidade de assistir uma TV em 3D. Robôs já existem aos montes por aí... Nem sei mais o que falta ser inventado. Pois é, eu e o pessoal da minha época tivemos a chance de vir para o futuro muito rapidamente e penso que geração alguma neste planeta conseguiu realizar tal façanha.

Mas, o futuro (que hoje é presente), roubou-me algumas coisas muito valiosas e essas não recuperarei jamais. Na minha mocidade meu maior hobby era dançar...

Que saudade sinto dos bailes daquela época...! Época que exigia dos homens maior audácia, pois arriscavam-se a "levar tábua" (uma negativa) ao tirar a dama para dançar e esse era seu maior medo. Em compensação, quando dávamos tábua em alguém, arriscávamos a tomar um “chá de cadeira” (os outros se consolidavam com o repudiado e podiam não mais nos convidar também).

Aquela era a época que somente os homens tomavam a iniciativa. E a dança era ali juntinho, mão na mão, braço no abraço, uma troca de energia deliciosa, salvo raras exceções que nos davam o direito de deixar o cavalheiro sozinho no meio do salão.

Dançávamos com menos pulos e mais ginga. Menos distância e mais rosto colado. Bolero, samba, cha-cha-chá ... Com a “vitrola” no fundo do quintal, ou com uma orquestra num fino salão... não fazia muita diferença. O que importava era saber que uma pessoa especial estava presente e receber um convite dessa pessoa para dançar, não tinha preço!

Oh! Que saudade dos bailes de outrora... (do rosto colado ao raiar da aurora...)

Sueli Benko
...